Material Didático – Issao e Guga

livro_issao

– Maravilhando-se com o Mundo –


Nesta narrativa, escrita por Matthew Lipman, para alunos de 1ª e 2ª séries do Ensino Fundamental, as personagens Issao e Guga nos contam sobre umas férias inesquecíveis que viveram juntos. Issao visita a fazenda de seus avós e torna-se amigo de Guga, que mora com sua família ali perto.

O avô de Issao, que já foi marinheiro, conta sobre um encontro que teve com uma baleia e diz que gostaria de visitar um lugar onde pudesse, novamente, observar as baleias. Issao o convence a fazer esta viagem e levar a família de Guga.

A maneira como Issao e Guga demonstram interesse por animais, pela noção de espaço e tempo e por muitos outros aspectos da natureza, faz deste texto uma introdução ideal à investigação sobre as relações entre a linguagem, o mundo e as diferentes formas de percepção.

 

Satie dá um suspiro e diz:

Issao, se não tinha ninguém olhando quando o mundo desapareceu, ninguém ia saber a diferença, né?

Então ela dá uma risada e acrescenta:

Olha só, a vassoura está aqui, entre a parede e a geladeira.

Acho melhor a gente ficar de olho nela. Da próxima vez que ela sumir, pode ser que não volte, qualquer que seja o lugar onde a gente procure.

Guga entra. Conto pra ela a história do porta-guarda-chuvas e da vassoura. Ela bate palmas e diz:

Ah, eu sei o que você quer dizer. Isso acontece comigo o tempo todo. Quando não posso pôr a mão nas coisas, não posso ter certeza de que ainda estão lá. É por isso que eu sempre adoro sentir o chão embaixo dos meus pés, e pôr a mão nas mesas e cadeiras e em todos os outros tipos de móveis que há no mundo. Fico sempre tão apavorada quando não tenho nada para pôr a mão, porque tenho medo de que o mundo tenha simplesmente saído andando.

Satie parece um pouco preocupada e diz:

Mesmo assim, Guga, você sabe que ele está aí, não sabe? Você não acredita, realmente, que ele desaparece? Acredita?

Guga ri e fala:

Ele não desaparece porque para mim, ele nunca apareceu. Ele s���������������� aparece pras pessoas que podem ver.

Belé entra e senta no colo de Guga.

Ei, Belé, você está aqui. Sei que você estava lá fora caçando passarinhos outra vez.

Você não vê o Belé caçando passarinhos. Mas você sabe que ele caça, Guga.

Bom, é isso que você e Satie me dizem que ele faz e, se vocês dizem, eu acredito. Mas isso não impede que eu fique pensando para onde a noite vai quando é dia, ou para onde vai o frio quando um sorvete derrete, ou de onde vem o sabor quando sua avó faz o pão. Vocês me dizem que a grama é verde, mas ela é verde durante toda a noite ou deixa de ser verde à noitinha e volta a ser verde de manhã?

Satie senta no chão ao lado da cadeira em que Guga está sentada:

É assim que você entende as coisas, Guga? Que as cores que não vemos, os sons que não ouvimos e os sabores que não sentimos estão todos fora, em algum lugar, esperando sua vez?

(LIPMAN, M – “Issao e Guga”, capítulo 5, pp 30, 31 e 32)

Nesse trecho, as personagens fazem uma reflexão acerca das relações entre o sujeito que percebe e o objeto percebido. Qual o papel da percepção do sujeito na realidade das coisas? Seria o mundo uma mera construção do sujeito; são os objetos que se oferecem ao conhecimento do sujeito ou há uma relação entre o sujeito e o objeto? Estas tem��ticas do campo da teoria do conhecimento e epistemologia foram abordadas por diversos pensadores ao longo da história, como Descartes e Kant.

O material de apoio para o professor apresentará sugestões de planos de discussão e exercícios que permitirão adaptar esses problemas ao universo das crianças.

Vejamos um exemplo:

Plano de discussão: